02/03/2009

Mulher Muçulmana

Vivemos num mundo que se diz avançado, onde em cada esquina se fala em direitos humanos, onde os grandes nomes mundiais clamam igualdade a todos os povos. Sabemos que não é bem assim, que além da guerra e da fome existem culturas e tradições que vão contra todos os nossos princípios básicos …Sabemos dos direitos humanos todos os dias atropelados em todos os cantos do mundo, em nome de Deus e dos homens. O caso Muçulmano é (infelizmente) apenas mais um, em tantos.




Os Muçulmanos declararam ilegal manter animais presos em gaiolas ou jaulas, enquanto mantêm cativas as suas mulheres. Elas apenas servem para produzir crianças, satisfazer as necessidades sexuais dos homens e para fazerem o trabalho da casa. As mulheres não têm valor aos seus olhos.





É-lhes absolutamente proibido qualquer tipo de trabalho fora de casa, estão proibidas de andar nas ruas sem a companhia de um mahram (pai, irmão ou marido), não podem falar com vendedores homens, não podem mandar fazer as suas roupas a homens e nem sequer serem consultadas por médicos do sexo masculino. Não têm acesso à educação, seja pública ou privada, não podem participar em qualquer tipo de festividades, não podem entrar em estações de televisão, rádio ou qualquer outro meio de comunicação, assim como também é completamente proibido assistir a filmes, televisão ou vídeo, cantar e ouvir música, deixarem-se fotografar ou filmar. Também estão proibidas de utilizar casas de banho públicas embora a maioria não disponha delas em casa (…). O desporto de qualquer tipo é-lhes interdito. A nível de transportes não podem andar de mota ou bicicleta, táxis apenas na presença do seu mahram e os únicos autocarros autorizadas a utilizar são os que são divididos em dois tipos, para homens e mulheres, onde jamais podem viajar juntos…
As janelas de suas casas devem ser pintadas de modo às mulheres não serem vistas dentro de casa por quem estiver fora, não podem aparecer nas varandas e não podem lavar as suas roupas em rios ou locais públicos.




São obrigadas a taparem todo o seu corpo (inclusive os calcanhares) com uma burka que não pode de forma alguma ter cores “sexualmente atractivas” (...) absolutamente ninguém fora de casa lhes pode ouvir a voz, o riso ou os passos, a maquilhagem de qualquer tipo é também proibida, assim como o uso de calças, mesmo que por baixo do véu.

O testemunho de uma mulher num país Muçulmano vale metade que o testemunho de um homem. Não podem escolher noivo, essa é uma escolha que pertence à família.

É permitido chicotear, bater, amputar ou agredir verbalmente as mulheres que não usem as roupas adequadas ou que ajam em discordância com a lei. As que ousarem ter sexo fora do casamento são apedrejadas até á morte.

A palavra mulher não pode figurar em lado nenhum num País Muçulmano.

Agora eu pergunto: Porquê? Quem sai vencedor nesta tradição, a quem serve? Eu gostaria de compreender o que terão feito as mulheres a Deus para nascerem com estas tradições…

8 Papeis:

Mario Rodrigues disse...

Amiguinha, disseste tudo. Nao deixaste nada para dizer.
Simplesmente escravidao religiosa.
Ou seja a Religiao levada a extremissimos pontos.

Uma linda semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

Ni disse...

Até arrepia Cris...

Pensar que tão perto de nós pode haver uma cultura assim. Pensamos nós tantas vezes que não somos felizes por coisas ridículas, por razões superficiais e esquecemo-nos destas situações. Por mais esforço que faça, não consigo imaginar o sentimento que viveria dentro de mim no lugar destas grandes mulheres.

Um beijinho de muita saudade**

Luísa Borges disse...

Você não conhece o islam

1-Existem várias roupas muçulmanas como o hijab ,que permite mostra o rosto,e a burqa é usada SÓ pelas mulheres AFEGÃS

2- Pode se usar calça debaixo de véu,desde que não mostre as pernas

3-podem se usar cores vibrantes,e algumas países pode-se usar

E outra coisas as mulheres podem sair na rua,ser fotografadas e tal,não fale sobre o que você não conhece,o islam tem seus defeitos mas não generalize
Eu estudo o islam e posso afirmar que conheço o islam
O seu blog poderia ser bem melhor se não tivesse esse ataques
E mais uma coisinha
De cada 10 pessoas que se convertem ao islam 7 SÃO MULHERES!
o que vc tem a me dizer sobre isso!

Só pra relembram eu tenho 12 ANOS!
E sei muito mais de islamismo que você!
Desculpe a sinceridade,mas não podia deixa coisa errada passar em branco
Primeiro conheça o que vc vai falar depois fala!

Bjs!
Salamaleico!(Que a paz de Deus esteja com vc)

Luís Miguel M P disse...

As mulheres muçulmanas são especiais e elas sabem disso, não falem do que não sabem!
Gente que vive dos `mídia`´ é que escreve coisas assim. Pura ignorância

Luís Miguel M P disse...

Olá Luísa borges.
gostava de falar contigo..
chapeulp@hotmail.com

Carla disse...

Esta é a idéia que a mídia passa,
sou muçulmana sou brasileira e faço quase tudo que uma mulher ocidental faz,apenas com exceções como beber,fumar,etc.Não sou agredida pelos muçulmanos e sim pelos ignorantes isso sim.Trabalho,estudo estou noiva enfim uma vida normal,não confunda a cultura do país com o islam.Bom meu contato
daudtt@gmail.com para os interessadas(os) no assunto. Seu blog é interessante realmente parabéns,mais não consigo ficar quieta quando vejo essas notícias equivocadas.

Abraços

Anónimo disse...

Com base em que você escreveu essas barbáries? Conhece o Islã e já conversou com uma muçulmana... Pois bem, vamos as freiras que se "reprimem" assim como nossas irmãs, a realidade esta muito além do que escreveu ai, esta desmoralizando um povo que pede respeito! Desculpa, não tem como não falar quando vejo uma hipocrisia tão explicita!

Leticia disse...

Bom, o seu texto tem Prós e Contras... Algo faltando, algo errado (pelo que eu conheço e conheço o bastante pra fazer um texto) e você escreve bem, mas a maneira como generalizou não está correta.

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios